Anatomia Emocional - Imagem Corporal

Atualizado: Jun 23



Prof. Dra. Ana Murray

Educação Física e Reabilitação - Fisioterapia Motora Clínica e Hospitalar Quiropraxia e Método Kabat - Medicina Ayurveda - Reeducação Músculo Articular - Ventosaterapia - Barras de Access


A Imagem Corporal é a percepção que uma pessoa tem de seu próprio corpo, com seus pensamentos e sentimentos que resultam desta percepção.


Esses sentimentos podem ser positivos, negativos ou ambos; influenciados por fatores individuais e ambientais. Ela é a representação mental do nosso corpo, é a forma como vemos e pensamos o nosso corpo e também é a forma como acreditamos que os outros nos vêem.


Lembrando que a Anatomia Humana é um processo cinético e emocional dinâmico, sendo ela a responsável pela identidade corporal como uma forma reconhecível especifica e de um funcionamento que tem como base essa forma.


Para tanto o Esquema Corporal deve ter sido formado adequadamente. Ele é a consciência do corpo como meio de comunicação consigo mesmo e com o meio. Um bom desenvolvimento do Esquema Corporal pressupõe uma boa evolução da motricidade, das percepções espaciais e temporais; bem como a memoria motora adquirida pelas atividades físicas praticadas durante a vida.


E para completar este conhecimento do corpo devemos englobar também o Conceito Corporal que é o conhecimento intelectual que uma pessoa tem de seu corpo e que se desenvolve quando a Imagem Corporal já esta instalada. Este conceito é assimilado de forma consciente de como descobrir uma sequência lógica para seu corpo, constitui o reconhecimento da cabeça aos pés, da direção anterior para posterior, suas diagonais, suas laterais e suas nuances pormenorizadas.


O conhecer do corpo como um todo, mas também segmentado. Ter controle dos movimentos globais, do equilíbrio estático e dinâmico; o próprio expressar corporal harmônico.


IMAGEM, ESQUEMA E CONCEITO CORPORAL, ONDE VAMOS CHEGAR COM TUDO ISSO?


Neste 3º e último artigo sobre o conceito básico da Anatomia Emocional, uniremos os conceitos do diafragma com a coluna vertebral e a nossa imagem corporal. Por esta razão a necessidade das definições previas para melhor entendimento do conceito em conjunto.

Só entendendo que todos funcionam juntos, mas separados e separados se unem; é que encontraremos uma qualidade de vida melhor, uma vida mais saudável, imune a doenças adquiridas por desconhecimento do próprio funcionamento do corpo.


Durante anos nos foi sugerido para que fizéssemos o uso do espelho como exercício para reconhecermos nosso corpo e seus defeitos.... ou qualidades! Tudo bem é uma boa técnica, mas para aqueles que tem um mínimo de ideia de quem realmente são! Além disso o espelho nos da a imagem invertida do que vemos, portanto, direita é esquerda e vice-versa.


Então para conhecer as nuances da sua Imagem Corporal sugiro um exercício diferente.

Deite-se em um lugar reto e confortável sem almofadas ou travesseiros, de preferência em um ambiente calmo e silencioso, com os membros estendidos, a cabeça e a coluna no chão. No seu tempo faça uma leitura tipo “Scanner” dos seus pés até sua cabeça, procure perceber o que encosta no chão, o que não encosta, o que é pesado, o que é leve demais se comparado com o outro lado (tipo braço direito com braço esquerdo), presença de dor, desconforto ou ausência (como por exemplo: não sinto minha coluna lombar no chão).


Realize a mesma leitura do lado direito, do lado esquerdo e em ventral com a barriga para baixo. Não se preocupe com a cabeça pois você irá perceber quando ela não se “encaixa” no que esta fazendo.


Após a realização desta leitura que não deve ser longa e nem tediosa, apenas minuciosa e amorosa, não procure defeitos tente entender o que esta acontecendo, só então levante-se e com os olhos fechados sinta como seu corpo se comporta e se você reconhece em pé o que sentiu deitado. Isto servirá para você sentir e entender se seu corpo este em harmonia com seus sentidos físicos ou não.


Respirar com os 5 diafragmas, equalizar sua coluna vertebral e reconhecer a Imagem do seu corpo completa os passos iniciais de auto tratamento propostos pela técnica de Stanley Keleman, a Anatomia Emocional.


Em sua teoria ele prova e comprova que muitas das doenças físicas que desenvolvemos podem ocorrer pura e simplesmente porque não conhecemos nosso corpo tanto de dentro para fora quanto de fora para dentro. Este desconhecimento também nos impede de auxiliar na cura dele. Se eu olho no espelho e me sinto “gorda”, mas eu deito e me sinto leve, algo neste esquema corporal não esta adequado. Este é apenas um em tantos exemplos.


O fisioterapeuta pode lhe auxiliar ensinando como, quando e porque realizar estas técnicas.

Com elas muitos pacientes se beneficiam da descoberta de corpos saudáveis no qual o paciente acreditava que era doente ou ainda de doenças tratáveis e finitas com um retorno a uma vida funcional e porque não mais feliz.


MAS E O MEU EMOCIONAL?


Bom se começarmos por nos conhecer fisicamente tenho certeza de que isto irá auxiliar e muito no seu equilíbrio emocional!


Porque a Anatomia Emocional é assim uma configuração bioquímica, uma morfologia emocional que mostra nossas formas anatômicas especificas produzindo um conjunto correspondente de sentimentos humanos e estes são um padrão tissular de uma morfologia cinética. A realidade emocional e a base biológica são uma coisa só e não podem ser separadas ou distinguidas.


Quanto mais você se organiza internamente mais a vida se organiza externamente e porque não começar com a organização do seu corpo!


O melhor investimento que você pode fazer em sua vida é você mesmo.


Como sempre: ouça, observe e respeite seu corpo; ele agradece e te retribui com saúde, beleza e felicidade!

Fontes: Anatomia Emocional, Stanley Keleman.

Mito e Corpo, Stanley Keleman.

0 visualização

EVENTOS

Cursos

Divulgue seu evento

Fique por dentro

 

Receba todas as novidades no seu email

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados - Portal Terapeutas S/A - Todos os Terapeutas reunidos num só lugar

As informações disponibilizadas são de total responsabilidade de seus autores e tem caráter apenas informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico ou de outro profissional habilitado, eximindo os administradores deste site de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização delas.