Espírito, Alma e Ego

Atualizado: Jun 24




Gustavo Meyer

Parapsicologia, Professor de Terapias, Religação Quântica Curativa, Libertação de Memórias Traumáticas, Florais, Tarot Egípcio



Segundo as explicações dos Mestres, o Espírito é a nossa Divindade Criadora, o nosso Eu Superior, a parte de nós mais elevada. Uma Manifesta-Ação da Fonte Que Tudo É. Já a Alma é uma extensão da Inteligência e da Consciência do Espírito.

Livro dos Espíritos – 134: - a Alma é o Espírito encarnado.

A Alma não é um Ser. Na verdade, a Alma é uma estrutura informacional, um conjunto de vários níveis de informação produzida pelo Espírito, que formam campos energéticos vibratórios que produzem a Consciência da manifestação material. É a estrutura que engloba as diversas dimensões desde a Consciência Espiritual até a Mente Física; e podemos chama-lo nosso Campo Quântico pessoal.

O Espírito É uma Consciência Inteligente Pura, essencialmente imaterial e de altíssima vibração e para viver experiências materiais, usa essa estrutura informacional, chamada Alma, que forma uma ideia que possibilita a interpretação de uma realidade individual e externa.

Na condição material física, acreditamos que tudo é composto por partículas elementares que formam os átomos. Mas os átomos também são uma idealização conceitual, já que ele só existe a partir do momento que é observado por uma consciência, que por sua vez acredita na realidade própria e dele. Antes disso, tudo é apenas informação, não local.


Nossa crença na ideia da matéria é que dá vida aos átomos, pontos de informação inteligente e consciente que, por conseguinte formam as nossas células e tudo mais no Universo.


No entanto, no processo encarnatório essa informação permite a criação da consciência humana alimentada pelo sistema pessoal de crenças inconscientes.


Sempre que o Espírito emana sua intenção e vontade em viver esta experiência, no Nível Espiritual da Alma, o mais elevado, suas ideias se tornam informações eletromagnéticas que se movimentam nesse Campo Quântico pessoal, onde são ondas de infinitas possibilidades e somente se tornam partículas, quando os sentidos físicos são ativados pelas sensações e isto produz a consciência física.


Assim, a Alma é um conjunto de estágios informacionais até o que é chamado Corpo Etérico, quando a informação original cria a ideia de realidade na aglomeração das partículas e nos faz acreditar na ideia do corpo físico.


Em cada um desses estágios, níveis, planos ou corpos reside um potencial espiritual característico que permite a integração e inter-relação com todos os demais, embora no laboratório da existência diária, não sejam percebidos.


Jamais poderia ser de outra forma, pois, senão, a condição básica para formação deste conjunto não poderia ser mantida. Da mesma forma que, a evolução do Ser não teria meios para se processar.


Os diversos níveis da Alma guardam informações preciosas, sem as quais não seria possível à própria evolução. Essas informações formam o conteúdo de todas as vivências, e, muitas delas são exatamente os obstáculos, as dificuldades, os conflitos que construímos, por ignorância, e que ainda não resolvemos. Essas informações é que formam a experiência vivida.


A Alma humana é envolvida por um campo de informação chamado Campo Quântico - um Universo invisível. Este campo é o ambiente onde todas as informações são trocadas entre todos os seres, e, é o que permite a interação e interferência entre todos. Mesmo sem saber, nossos pensamentos e sentimentos interferem e interagem com os demais integrantes do sistema, seja uma planta, um animal e outros seres conscientes, encarnados ou não.


Tudo no Universo é resultado de informação e essa informação é trocada entre todas as partes. Seja qual for a informação que alguém esteja emitindo, alguém estará captando. Veja então, o perigo que corremos quando manifestamos pensamentos negativos de qualquer espécie, pois estes estão sendo captados por outras Consciências, que podem se beneficiar com eles e criar interferência sobre o emissor.


Já o ego humano deve ser visto como um personagem, que vivencia as experiências dentro dessa realidade criada pelas informações contidas na estrutura da Alma. Esse ego se forma a partir do nascimento da pessoa, embora manifeste uma personalidade, ou "jeito de ser", composto por tendências, gostos e preferências característicos de cada Ser. Mas, vamos analisar o que esse ego ou eu (inferior) realmente significa.


Se aceitarmos o processo reencarnatório como sendo a continuação da nossa caminhada, num processo evolutivo rumo ao autoconhecimento, o ego deve ser previamente projetado pelo próprio Espírito, que está vivendo a Aventura de Autodescobrimento através das experiências.

A ideia de alguns pensadores de que cada Existência é uma experiência independente e sem ligação de continuidade entre as demais existências, não faz sentido, se lembrarmos da mecânica que movimenta a Grande Aventura do Espírito, ou seja, o Programa Evolutivo que parte da completa ignorância até chegar ao máximo de conhecimento e, natural libertação.


Então, temos que entender que o ego representa a personalidade daquela Alma que vem se lapidando e se aprimorando a cada nova Existência. E, é o que é, exatamente para dar prosseguimento a um projeto evolutivo. Portanto, a personalidade, não é restrita a uma Existência, mas, sim, à formação do Ser que se aprimora cada vez mais e o torna um indivíduo diferenciado dos demais, de acordo com a sua própria e exclusiva história.


Já o Eu (superior), é o Espírito Criador de cada um de nós, a nossa Essência, com o qual devemos nos relacionar de forma cada vez mais íntima. E, na verdade, torná-lo presente e realizado na nossa vida física, e isso permitirá a nossa libertação.

0 visualização

EVENTOS

Cursos

Divulgue seu evento

Fique por dentro

 

Receba todas as novidades no seu email

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados - Portal Terapeutas S/A - Todos os Terapeutas reunidos num só lugar

As informações disponibilizadas são de total responsabilidade de seus autores e tem caráter apenas informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico ou de outro profissional habilitado, eximindo os administradores deste site de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização delas.