Por que vivemos?

Atualizado: Jun 24




Gustavo Meyer

Parapsicologia, Professor de Terapias, Religação Quântica Curativa, Libertação de Memórias Traumáticas, Florais, Tarot Egípcio



Vou contar-lhe por que vivemos.

Ao longo de toda a nossa história de existências neste lindo planeta azul, estivemos envolvidos por muita ignorância, principalmente, da nossa origem.

A proposta da existência neste Universo físico, seja lá em que ponto for, obedece a uma única e exclusiva razão – adquirir um conhecimento que não tínhamos.

Há muito ouvimos e dizemos que somos Espíritos eternos vivendo uma experiência humana. Mas, para que? Para adquirir um conhecimento que até então não tínhamos, pois como Espíritos, nunca tínhamos vivido uma aventura tão louca quanto esta.

Por isso vivemos. Nada mais e nada menos.

No entanto, o grande fator dificultador de tudo, que gerou e tem mantido tantos e tantos problemas, na vida de todos, foi a ignorância total da nossa verdadeira Natureza e Essência.

Sempre se falou, embora nada tenha sido compreendido sobre a nossa Natureza Divina. A crença maior é de que somos todos “filhos de Deus”. E aqui começam todos os problemas que o ser humano tem enfrentado.

Pois saiba que não somos “filhos de Deus”, suas criaturas, ou criações; não.

Somos A Própria Fonte de Tudo

Calma.

Para os mais religiosos e temerosos da “ira divina”, isto é um absurdo; e é aí que mora a ignorância produtora de todos os problemas. Mesmo os que buscam conhecer a Verdade, o temor a Deus os tem impedido de encontra-la.

Essa crença na punição divina é muito antiga, e de difícil transmutação dentro do inconsciente de toda a humanidade. Mas, ela é indispensável para a nossa evolução, e neste momento especial, principalmente.

Falando claramente, Deus é A Fonte Inteligente e Autoconsciente Criadora de Tudo. Não um homem velho de barbas brancas, sentado num trono e comandando tudo. Não

A Fonte é “algo” inexplicável e incompreensível em Sua Potencialidade, Vida, Saber e Poder.

Mas, como todos devem saber A Fonte É Una – contém Tudo, ou seja, todas as potencialidades e possibilidades. É A Única Inteligência e A Única Consciência que anima tudo em todo o Universo.

Cada um de nós, seres inteligentes e autoconscientes somos uma pequena manifestação particularizada, individualizada da própria Fonte. Assim como, também, tudo mais que existe é uma manifesta-ação dA Inteligência Criadora.

Mas, se somos “isso” mesmo, então, por que tanto problema, dor e dificuldade?

Eu explico. E agora terei que me alongar um pouco mais.

Conforme mencionei, A Fonte É Una, portanto não poderia Ela Mesma unicamente viver todas as experiências possíveis e imagináveis. Então, por uma ação de Sua Vontade e Intenção, resolveu “expandir-se” ou “desdobrar-se”, em infinitas partes Suas.

Nas dimensões em que A Fonte É, nada existe. Tudo É A Consciência Creadora, A Essência de Tudo, O Puro Ser. Aquilo Que É, Sempre Foi e Sempre Será. A Inteligência Autoconsciente.

Se, somos inteligentes, autoconscientes, dotados de vontade própria, intenção, estamos desenvolvendo o sentido de fraternidade e amor, é porque esses são atributos dA Fonte se manifestando em cada um de nós. E por nenhuma outra razão.

Aquilo Que Não Tem Nome, A Deidade Suprema, também são algumas formas de identificação da Fonte de Tudo. Aliás, essa identificação me parece a mais adequada – A Fonte de Tudo.

Vamos compreender o processo de desenvolvimento da Vida a partir dA Fonte. Esta é uma descrição bastante simples passada por meus Mestres, incluindo meu amado Mestre Cristo, que viveu entre nós com o nome de Jesus.

Mesmo esses Seres muito elevados não sabem o que é A Fonte, objetivamente. Todos fazem uma idealização de Sua Realidade e forma de manifestação. Sabem, com certeza, que Ela É. Sabem que Ela “funciona” de certa forma, mas, não sabem como e nem porque. É um mistério, ainda insondável, para nós todos que habitamos este Universo material. Pois, para nós que vivemos na condição da matéria polarizada, e, portanto, em desequilíbrio, é impossível compreender o Equilíbrio Perfeito.

Dizem esses Seres o seguinte:

- tudo É A Fonte;

- tudo parte da Fonte; , e,

- nada pode haver fora Da Fonte, pois,

- A Fonte É o que Tudo É.

- A Fonte É a Própria Vida Vivente.

- A Fonte É o que Contêm Tudo e Tudo Emana de Si.

- É a Inteligência e a Consciência Presente em Tudo.

- É a Consciência e o Conhecimento Essenciais, sem os quais nada pode Ser ou existir.

- Tudo (espiritual, invisível, visível, imaginado) é manifestação da Consciência Creadora em busca de cada vez mais Conhecimento.

- Não é possível ter Consciência sem possuir Conhecimento.

- Tudo o que vês, tocas, sentes, sabes, é Consciência Criadora feita visível.

- A Consciência Criadora busca Conhecimento de forma infinita e eterna.

Antes do Big Bang, A Consciência Criadora com todos os Seus Aspectos Potenciais se mantêm em Perfeito Equilíbrio e Integralidade. Em Sua Essência vivem as condições necessárias, que permitem a Criação de Tudo que se manifesta no Plano Material e Visível.

Na Sua Natureza Essencial, no Plano da Pura Consciência vibram todas as possibilidades do Vir a Ser, latentes desde sempre. Nesta condição não há divisão de forma alguma, não há dualidade, não há polaridade; tudo é Autoconsciência Inteligente em Equilíbrio, Harmonia, Paz e Amor na mais absoluta Integralidade e Unicidade.

Este é o Estado Do Ser – A Fonte de Tudo - antes da Criação.

Mas, em Si, germina A Grande Intenção de Auto-Expressão. E, esta gerou a Explosão da Consciência do Todo, dando origem a alguns Aspectos Seus, como Atributos Conscientes da Inteligência Criadora, em Perfeito Equilíbrio. Expressando-se de forma que poderíamos assemelhar aos aspectos humanos de Pai/Mãe, Cósmicos. O Pai Consciência, é a Inteligência Primordial; A Mãe Consciência, é o Amor Primordial. O Pai tem como Impulso de Atividade, a Vontade; A Mãe tem como Impulso de Atividade, o Propósito; juntos passam a alimentar a Vida.

Com estes Atributos, A Fonte emana de Si Extensões Autoconscientes; uma espécie de Ministério Supremo que pode desempenhar diversos papéis ao mesmo tempo, cada qual sabendo exatamente o que A Própria Fonte pensa, sente e deseja. Esse Ministério é A Própria Fonte subdividida em partes fundamentais de Si Mesma, que constituem a Hierarquia Primária – A Fonte da Criação – A Mente Criadora e Seus Atributos: Consciência, Inteligência, Pensamento, Intenção, Propósito, Vontade, Amor, essenciais para a formação de Tudo o Que Venha a Ser.

Como se pode observar, são sete Atributos, e por essa razão, o número 7 é considerado o “Número da Espiritualidade”. Pode parecer, em princípio, que se trata de sete personagens em separado, como compreendemos materialmente – como sete pessoas separadas. Mas, não é isso que ocorre. Esses sete Atributos da Fonte são as Suas Características Essenciais, e, são as mesmas que podemos perceber em todo Ser pensante.

A partir desta instância da Fonte, é que começam as Manifestações Inteligentes e Conscientes, como Agentes e Administradores das mais diversas experimentações de todas as possibilidades do Eterno Vir a Ser. A Fonte da Criação com todos os Seus Atributos e Potencialidades se desdobra na infinitude de parcelas Suas, individualizadas, que podemos considerar As Consciências Exploradoras – os Espíritos – ou, Parcelas Mentais da Fonte.

Mas, toda esta estrutura primordial é imaterial. É sempre uma vibração autoconsciente. Um Princípio que em si não existe – É.

Mas, para existir, A Consciência Primordial teve que Se separar de Si Mesma – e isto gerou a perda do Equilíbrio Perfeito.

A vibração do Pai Consciência Inteligente torna-se então, Energia Criativa expressa em Eletricidade. A vibração da Mãe Consciência Amorosa torna-se Energia Criativa expressa em Magnetismo. Isto é o mesmo que dizer: Inteligência = Eletricidade, e, Amor = Magnetismo. Portanto, a Energia Criativa Pai/Mãe é Inteligência/Amor expressa em Eletromagnetismo – a característica fundamental de tudo que se expressa no Universo.

O Conhecimento Essencial Do Ser em Seu Impulso Inteligente da Vontade, unido ao Impulso Amoroso do Propósito – se converteu na Consciência do ‘Eu’ individualizado, que é a Sua forma de expressão na dimensão da matéria. Tornaram-se a Inteligência da Matéria presente em tudo, desde cada partícula elementar. Assim surgiram os átomos. E, é por essa razão que cada átomo, cada uma das suas partes é Inteligente.

A Fonte, literalmente, explodiu, ou seja, um ponto de energia altamente condensada, na forma como a Ciência denomina o Big Bang, e se subdividiu numa quantidade infinita de partes de Si Mesma para Se experimentar material, física e visivelmente. Ela passou a Se Ver e Sentir-Se através de cada partícula, de forma individualizada e carregadas com A Sua Inteligência.

E, Esse Princípio, assim como A Própria Fonte, só pode ser percebido porque nós existimos como Consciências Observadoras de Tudo, pois sendo cada um de nós, Seres Conscientes - uma extensão da Consciência Primeira – podemos nos autoperceber, como Manifesta-Ação Daquilo Que É. Nossa Consciência só é possível porque Somos Uma Extensão da Consciência Primeira.

Então, todos podem perguntar: - se tudo isso que foi exposto é assim, por que tanto problema, dificuldade, dor, sofrimento, doenças, etc.?

Conforme a explicação dos Mestres, esta é uma condição inerente a matéria. Enquanto tudo está no nível da Pura Consciência, até a condição de Espírito, ou Extensões da Consciência da Fonte, ainda que Individualizada, nenhum problema existe. Nada de dor, sofrimento, dificuldade, barreira, etc., pois A Fonte é Equilíbrio e Harmonia, Inteligência e Amor Absoluto, assim como, também, as expressões de Pura Consciência. A Fonte Pai-Mãe é Intenção Pura, Desejo Puro, Vontade Pura. Nela não há divisão, dúvidas, conflitos e nenhum outro aspecto ou condição inerentes às Suas formas existenciais, materialmente falando.


Mas, A Fonte da Creação não poderia experimentar, Ela Mesma em Si, Unicamente, todas as possibilidades de Ser existencial e materialmente visíveis. No início essas experiências se dão em formas não corporais ou físicas, mas, somente etéreas, sutis – no Plano Espiritual. Formas de expressão individualizadas, puramente mentais e conhecedoras de Tudo. Tudo é harmônico, equilibrado e perfeito. A Consciência É Una. Todos sabem Tudo, conhecem Tudo. Não há discordância de nada sobre nada. São A Própria Fonte em Movimento através das Suas Formas Espirituais.


No entanto, chega um momento em que essa condição não basta. É preciso conhecer mais.

A palavra espírito significa sopro ou hálito – na verdade, é a própria Expressão da Vontade da Fonte – o que foi entendido como, O Verbo, ou seja, uma Informação.

Em seguida, “O Verbo Se Fez Carne”; a maioria das pessoas já ouviu esta frase. Essa expressão traduz A Intenção da Fonte, em vivenciar todas as experiências possíveis, através dos Espíritos, envolvidos por uma condição material e física. E, para permitir essa condição é necessário construir uma estrutura energética que lhe dê suporte.


Então, cada Parcela Espírito emana de Si uma parte Auto Consciente para fazer isso – assim, nascem as Almas. Uma extensão da Mente Espiritual. A Informação se materializa.

Tem início um Projeto mais ambicioso. Uma experiência em que o Espírito projeta uma parte de Sua Consciência para formar um novo Ser, de forma independente. Nessa etapa a Alma tinha liberdade para fazer tudo que quisesse, mas, conhecia toda a sua natureza e origem. Tudo correu bem, já que no íntimo, cada manifestação espiritual, sabia ser uma extensão da Fonte.

Num segundo momento, a experiência tornou-se um pouco mais complicada. As Almas não tinham recordação da sua natureza e origem, mas tinham um plano muito bem detalhado para seguir. Ainda, desta vez tudo correu dentro do esperado.

No entanto, O Eterno Vir A Ser É A Própria Natureza da Fonte. Nada está pronto e acabado, e, provavelmente nunca estará. Sempre haverá um novo desafio, uma nova possibilidade.

Nasce, assim, A Grande Aventura do Espírito. A mais audaciosa experimentação que poderia ser concebida pelas Consciências mais Puras e carregadas de um conhecimento imenso sobre Si Mesmas, a ponto de se arriscarem numa experiência extremamente perigosa. O Projeto Existencial Físico.

Revestir o Espírito com uma roupa de carne. Tornar o Espírito totalmente disfarçado dentro de um suporte que lhe permitisse movimentar-se fisicamente em ambientes diversos. E, sabendo de todas as dificuldades que isso acarretaria.

O desafio maior veio então - a perda total de todo o conhecimento de sua natureza e origem, e, com liberdade total para ser e agir.

Nós, que aqui estamos, somos esses audaciosos Espíritos que resolveram se lançar de olhos vendados no abismo sem fim da vida encarnatória.

Uma verdadeira loucura.

Mas, assim É A Fonte. Disposta a conhecer, através das infinitas partes de Si, todas as possibilidades de Ser. E, sabendo que não tem nada a perder. Não há nada a temer, afinal, tudo é a Própria Fonte Se experimentando

0 visualização

EVENTOS

Cursos

Divulgue seu evento

Fique por dentro

 

Receba todas as novidades no seu email

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados - Portal Terapeutas S/A - Todos os Terapeutas reunidos num só lugar

As informações disponibilizadas são de total responsabilidade de seus autores e tem caráter apenas informativo, não podendo, jamais, ser utilizadas em substituição a um diagnóstico médico ou de outro profissional habilitado, eximindo os administradores deste site de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização delas.